quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Operação da Polícia que descobriu desmanche em Muríu acaba com um bandido morto e dois feridos

De Rodrigo Matoso para o DN Online
  A Polícia Civil, através Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), com apoio da Polícia Militar, estourou no fim da tarde dessa terça-feira (9), por volta das 17h30, uma oficina que servia como ponto de desmanche de veículos, na praia de Muríu, localizada no município de Ceará – Mirim, litoral norte de Natal. Na ocasião, os policiais chegaram até o local após uma denúncia anônima. O resultado do cerco resultou em troca de tiros, um acusado morto e mais dois integrantes feridos. A ocorrência foi confirmada pelo comandante geral da Polícia Militar no Rio Grande do Norte, coronel Francisco Canindé Araújo, que preferiu não dar outros detalhes em respeito a uma provável continuidade de diligências.
Segundo uma informações preliminares, os bandidos não obedeceram à voz de prisão e atiraram contra os policias e viaturas. Os dois acusados feridos à bala foram encaminhados para o hospital Santa Catarina, e transferidos para o pronto-corro Clóvis Sarinho. Após o flagrante, a oficina foi lacrada para vistoria e verificação de vários veículos encontrados em processo de desmanche.
Informações extraoficiais, dão conta que o grupo teria participado do assalto a casa do desembargador João Rebouças, presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Capim Macio, Zona Sul de Natal, dia 24 de setembro, por volta das 7h30. Indagado sobre a possibilidade, o coronel Araújo, mais uma vez, preferiu aguardar. “Não posso afirmar. Mais tarde poderemos ter novidades”, resumiu.
Planilha dos prefeitos

Vejam os números:
PSB cresceu 39,68%;
PT 12,82%;
PDT perdeu 11,93%;
PSDB 12,17%;
PMDB 15,03%;
PP 15,61%;
PTB 28,05%;
PR 30,43%
DEM 43,90%. 

Planilha de vereadores 

Eis a planilha de vereadores dos 10 partidos mais votados:
PMDB 7.951(13,9%);
PSDB 5.253(9,2%);
PT 5.169(9,0%);
PP 4.924(8,6%);
PSD 4.655(8,1%);
PDT 3.656(6,4%);
PSB 3.556(6,2%);
PTB 3.566(6,2%);
DEM 3,278(5,7%);
PR 3.187(5,6%).
Ganhadores 

O PSB foi o partido que mais cresceu. A sigla do governador Eduardo Campos elegeu mais de 120 prefeitos além do que havia eleito em 2008. Chegou a 420. É o maior crescimento absoluto e proporcional entre todos os partidos. O PSB ganhou mais no Nordeste e em MG. Além do PSB, só um grande partido elevou seu número de prefeitos eleitos em relação ao que conquistou em 2008 : o PT elegeu 67 a mais. Suas novas prefeituras foram conquistadas, principalmente, no RS, no PR, em SC, no CE e na BA. Em SP, os petistas ficaram na mesma : tinham 60, e agora têm 63 prefeitos, mas podem ganhar a capital.
Campanha cara 
 
O custo das eleições para prefeito e vereador nos 5.568 municípios brasileiros será o mais alto da história do país. O TSE conta com a dotação orçamentária de R$ 597 milhões para custear todo o processo, incluindo primeiro e segundo turno, contra os R$ 480 milhões que foram consumidos nas eleições de 2010, para presidente, governador, senador e deputado Federal e estadual. Essa é a grana pública. Não estamos falando do PIB informal, o caixa 2.
A campanha mais racional 

Há muito a comemorar na esfera político-eleitoral-cívica. A campanha eleitoral foi a mais racional da contemporaneidade. Vimos um eleitor atento, acompanhando a cena, ouvindo os candidatos, fazendo comparações entre perfis e até mudando de posições. O voto, como sempre tenho lembrado, cada vez mais sai do coração para se fixar na cabeça. O eleitor emotivo dá vez ao eleitor racional. Qual o pano de fundo que acolhe tal racionalidade ? Saturação das velhas querelas, esgotamento da polarização entre partidos, desgaste de velhos perfis, desejo de abrir novas janelas no edifício político.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

27.850 PESSOAS EM CEARÁ-MIRIM NÃO QUERIAM A VOLTA DO EX-TUDO PRA NOSSA CIDADE, ESPERO QUE ELE TENHA ENTENDIDO A MENSAGEM E LEVE SUA ESPOSA E SEU QUERIDO FILHO PRA BEM LONGE DE NOSSAS TERRAS.
A eleição da desconfiança e da insatisfação 

A pulverização de votos entre diferentes partidos nas disputas nas capitais e nas grandes cidades, a enorme quantidade de segundos turnos nas capitais, as renovações elevadas nas Câmaras de vereadores em diversas cidades, são indicações reais de que o eleitor brasileiro cantou nas urnas de domingo toda sua desconfiança e insatisfação com o quadro atual da política brasileira. Sobrou um pouquinho para todo mundo - governistas e oposicionistas, à esquerda, à direita, ao centro e os "nem tanto".
"Necessitamos de luz para os atos cotidianos, mas a dispensamos em circunstâncias especiais."
Carlos Drummond de Andrade